UICLAPER com orgulho

Meus livros na UICLAP

capa

Era sol que me faltava

Em “era sol que me faltava” as palavras brincam com ideias, sensações, criações, reflexões e questionamentos da vida. Este é um livro ensolarado. Como naqueles dias em que estamos sentados num banco de praça, esticados na areia da praia ou divagando pelo jardim de casa admirando o astro-rei. A propósito, foi “tomando” um sol em uma tarde despretensiosa que surgiram muitos dos versos a seguir. O

Saiba mais
capa

Mensagens não enviadas

Neste livro há um mergulhar profundo em sentimentos. Mensagens que um dia foram apagadas, rascunhadas ou arquivadas. São poemas de amor, paixão, saudade, solidão, começos, recomeços e despedidas.

Saiba mais
capa

Versos Urbanos

Poemas escritos à cidade. Seus monumentos, construções, espaços públicos, fluxos, sentidos, cotidiano e tudo aquilo que nela se manifesta, são versos urbanos. Para além do concreto, a cidade também é feita de palavras!

Saiba mais
capa

Às vezes mais sinto que vivo

Estamos constantemente à procura de sentido para o que vivemos. Mas, por vezes, negligenciamos o que sentimos. A resposta não está no sentido de viver, mas sim em sentir o viver. Nem tudo precisa fazer sentido, mas é preciso sentir. Assim, caberia aqui, com o uso da licença poética, reescrever uma célebre frase – “sinto, logo existo”. Em “Às vezes mais sinto que vivo” há um mergulhar em sentimen

Saiba mais
UICLAP