UICLAPER com orgulho

Meus livros na UICLAP

capa

O obscuro da mente de um poeta

Grandes sentimentos que se resumem em pequenos versos: A melhor maneira de explicar essa imensurável fonte de alegrias e tristezas; essa vasta natureza quase extinta em mãos vazias; essa infinita maneira de enxergar, ver e olhar o mundo de maneira árdua e eficaz para que a percepção da mente possa sorrir em dias difíceis. Há quem diga que é insignificante expor o que sente, há quem diga o contrári

Saiba mais
capa

A Maldição de Diamantina

Amanhecia em Lisboa, uma manhã chuvosa e fria. Em todos os veículos de comunicação noticiava-se um fato que ocorreu perto de uma montanha a alguns quilômetros da capital. Tinha-se o relato de três jovens que afirmavam com toda a certeza que moravam em uma ilha amaldiçoada, onde todos os habitantes eram presos por meio de uma maldição secular que passava de geração para geração. Não se sabe ao cer

Saiba mais
capa

Democratização da Imbecilidade

Já ressaltado na apresentação, o livro ‘DEMOCRATIZAÇÃO DA IMBECILIDADE’ demonstra em sua mais imprescindível análise, a crítica à revolução, que causou mais mortes que todos os desastres naturais somados, tendo em vista o seu contraponto, que é o conservadorismo na sua forma mais pura, um freio de mão a toda a ideia que visa destruir nossa cultura ocidental, a tradição. Nesta obra, o autor teve o

Saiba mais
capa

O Nascer de um Poeta

Esta é a terceira obra de Abraão Marinho, sendo a primeira O Obscuro da Mente de um Poeta, a segunda Democratização da Imbecidade; sendo esta, muito importante para a vida de escritor do mesmo, pois apresenta um lado profundo do pensamento, apresenta as angústias, os sonhos, e além de tudo isso, é a estreia de um livro de poesias diferente, um livro com uma história envolvente, uma metalinguagem p

Saiba mais
capa

A Loucura Em Desabafos

Este livro retrata muito bem um desabafo, um texto corrido que flui os pensamentos. Escrevo aqui como se estivesse em uma conversa normal. Converso aqui com minhas ideias, meus desertos, minhas tempestades, minhas angústias e, sobretudo, com minha doce essência. Às vezes não conseguimos demonstrar o que sentimos em gestos, mas as palavras esmagam essa possibilidade e descrevem tudo o que está aco

Saiba mais
UICLAP