Meus livros na UICLAP

De todas as vezes que amei alguém

De todas as vezes que eu pensei que seria amor, mas não foi. Das vezes que me vesti do pouco afeto, e que aceitei a mediocridade por medo do incerto. A minha intensidade, por vezes exagerada, lançava-se de cabeça em corações rasos demais, e lá estava ela, imensidão de sentimentos, perdida na escassez de reciprocidade. Precisei me refazer inúmeras vezes, costurar sozinha as feridas que ficaram exp

Saiba mais